Escravos de Jó – Música para Flauta

Vamos tocar Flauta. Veja como é simples!

Siga as imagens das flautas com os respectivos dedos que tampam os furinhos do instrumento.

Bons treinos.

Se você gostou e quer receber as novidades do blog, clique em seguir e curta a página e o blog.

Valeu. Até a próxima!

escravos de jó

Anúncios

TABELA DE ACORDES

Os Acordes são as notas tocadas ao mesmo tempo formando uma harmonia para sua melodia, ou seja, um conjunto de notas (3 ou mais) vista no sentido vertical.

Os Acordes são representados por letras do Alfabeto, que chamamos de CIFRAS. os acordes simples são os acordes maiores e acordes menores que são formados por três notas com intervalo (espaço) de terça (de três em três notas).

O quadro abaixo demonstra as CIFRAS, A NOMENCLATURA e, suas notas, que aqui chamaremos de Formação.

CIFRAS/ACORDES NOMENCLATURA FORMAÇÃO
C DÓ MAIOR DÓ – MI – SOL
Cm DÓ MENOR DÓ – MIb – SOL
D RÉ MAIOR RÉ – FÁ# – LÁ
Dm RÉ MENOR RÉ – FÁ – LÁ
E MI MAIOR MI – SOL# – SI
Em MI MENOR MI – SOL – SI
F FÁ MAIOR FÁ – LÁ – DÓ
Fm FÁ MENOR FÁ – LÁb – DÓ
G SOL MAIOR SOL – SI – RÉ
Gm SOL MENOR SOL – SIb – RÉ
A LÁ MAIOR LÁ – DÓ# – MI
Am LÁ MENOR LÁ – DÓ – MI
B SI MAIOR SI –RÉ# – FÁ#
Bm SI MENOR SI –RÉ – FÁ#

PRIMEIRO PASSO PARA TOCAR VIOLÃO!

Observe as imagens representando o braço do violão. Os números representam os dedos sobre as cordas (indicados na imagem ao lado). Essas figuras estão indicando os ACORDES as serem formados no violão. 

digitacao-violao

Ritmo: Tocado pela mão direita, onde P representa o polegar e T todos os outros dedos.

↓ ↓ ↑ ↑  ↓

P    T    T   T    T

Agora vamos tocar!!! Posicione a mão esquerda no violão fazendo os ACORDES e ao mesmo tempo faça o Ritmo com a mão direita.

 

Noite Feliz – Quadro de notas para tocar na Flauta Doce

Quadro de notas para Flauta Doce para tocar a música Noite Feliz.
Quadro de notas para Flauta Doce para tocar a música Noite Feliz.

Para Tocar a música na Flauta Doce observe as bolinhas na imagem. Elas representam “os furinhos” da flauta. As bolinhas pintadas são os furinhos que devem ser tampados usando os dedos da mão esquerda para os três primeiros furinhos da parte de cima e os demais com os dedos da mão direita. Você deve notar que que existe um outro furinho ao lado do desenho da flauta. Esse representa o “furinho” que fica na parte detrás da flauta. Existe três maneiras de tocar: furo tampado, furo tampado só metade e furo aberto.

Comece devagar! toque por parte, trechos pequenos para ajudar a memorizar.

Bons estudos!!

 

 

Tablatura para violão – Música Então é Natal

Para tocar essa música basta observar as cores das cordas do violão e relacionar com as cores das linhas da tablatura.

Lembre-se que os números sobre as linhas são referentes as casas do violão. Você deve tocar apenas a corda que está o número. Outro detalhe quando aparece o número zero você deverá tocar a corda solta, ou seja, sem apertar as casas do violão.

Bons estudos!

tablatura-entao-e-natal

A MÚSICA E A MATEMÁTICA

EXISTE UMA RELAÇÃO ENTRE MÚSICA E A MATEMÁTICA?

SIM!!! Existe uma estreita relação entre música e matemática. Na pessoa do matemático e do músico deve existir uma harmonia entre os temas. Tanto que não são poucos os professores de matemática que arranham um ou outro instrumento musical.

Após anos estudando e pesquisando sobre esse assunto, Encontrei materiais, conteúdo simples, básico da teoria musical mostrando que música e matemática andam juntas.

Entender as figuras musicais, os tempos (duração do som), a divisão rítmica (compasso), como tudo pode ser combinado para tornar a música mais agradável revelam a relação –  matemática e música.

Observe as imagens abaixo. Os símbolos das notas musicais indicam o tempo que elas devem ser executadas. As figuras estão dispostas nessa ordem – semibreve, mínima, semínima, colcheia, semicolcheia, fusa e semifusa:

Figura 1

A duração do som da nota depende do seu formato. Quanto mais detalhes aparecem na figura mais rápido é seu som.

Figura 2

Veja o trecho de uma partitura:

Resultado de imagem para partitura musical
Figura 3


A fração na frente (2/4) indica que cada compasso (grupo de notas) deve somar 2 tempos.

Assim sendo, uma vez conhecendo os valores de cada figura musical podemos formar os compassos e obter o ritmo da música.

Tempo e Compasso

Regulam quantas unidades de tempo devem existir em cada compasso. Os compassos são delimitados na partitura por linhas verticais e determinam a estrutura rítmica da música. O compasso escolhido está diretamente associado ao estilo da música. Uma valsa por exemplo tem o ritmo 3 por 4 (fração 3/4 logo após a clave) e um rock ou pop usa o compasso 4 por 4. Desta forma conseguimos criar os ritmos e formas de compassos.

Olhando a figura 3 percebemos que existem mais de um dó e que um dó é separado pelo dobro da frequência (em Hertz) de outro Dó. A nota de frequência mais alta é mais agudo. Desse modo, os Dós formam uma progressão geométrica de razão 2, bem como os Rés, os Mís e todas as outras notas.

Image result for imagem tabela de frequencia das notas musicais
Figura 4

Assim sendo, temos o dobro da frequência a cada oitava. A cada sete notas temos uma repetição das notas porém com o som mais agudo (uma oitava acima ou o dobro da frequência.

No próximo post das curiosidades continuaremos este assunto.

Até mais!!!

Teoria Musical

Conceitos Básicos

Música é a arte de expressar os diversos sentimentos através dos sons. 

A música é composta por 3 elementos básicos: melodia, harmonia e ritmo

MELODIA – é a combinação de sons sucessivos, ou seja, sons emitidos um após o outro, por exemplo quando a flauta toca uma música. (obs.: instrumentos de sopro emitem uma nota de cada vez)

HARMONIA – é a combinação de sons simultâneos , ou seja, sons emitidos juntos, por exemplo quando o violão toca o acompanhamento (acordes).

RITMO – é a combinação dos valores, ou seja, a duração de cada som.

O som possui 4 propriedades. são elas: duração, intensidade, altura e timbre.

DURAÇÃO – é o tempo de produção do som.

INTENSIDADE – é a propriedade do som ser mais forte ou mais fraco, isto é, se empregamos maior ou menor força na execução de uma música. É o que costumamos chamar de volume.

ALTURA – é a propriedade do som ser grave (som grosso) ou agudo (som fino).

TIMBRE – é a qualidade do som. Permite reconhecer sua origem, por exemplo, se o som que estamos escutando vem de um piano ou de um violão.

Notas Musicais

   Ascendente – quando a sucessão de notas é feita do grave para o agudo.

      DÓ  –  RÉ  –  MI  –  FÁ  –  SOL  –  LÁ  –  SI

   Descendente – quando a sucessão de notas é feita do agudo para o grave.

      SI  –  LÁ  –  SOL  –  FÁ  –  MI  –  RÉ  –  DÓ

Essas sete notas, quando dispostas sucessivamente, são chamadas de ESCALA natural ou diatônica. Outros cinco sons musicais são formados pelo uso dos sinais de alterações ou acidentes musicais. Esses sinais alteram a altura da nota sem mudar o seu nome, podendo ser desta forma: Sustenido (#) e Bemol (b).

Sustenido (#) – eleva a altura da nota em meio tom ou um semitom; a nota agora tem um som mais agudo.

Bemol (b). – abaixa a altura da nota em meio tom ou um semitom; a nota agora tem um som mais grave.

  • Quando acrescentamos as notas alteradas a ESCALA diatônica, formamos a ESCALA cromática.
Ascendente – quando a sucessão de notas é feita do grave para o agudo.

DÓ – DÓ# –  RÉ – RÈ# – MI – FÁ – FÁ# – SOL – SOL# – LÁ – LÁ# – SI

Descendente – quando a sucessão de notas é feita do agudo para o grave.

 SI – SIb – LÁ – LÁb – SOL – SOLb – FÁ – MI – MIb – RÉ – RÉb – DÓ

 

Fico por aqui, na próxima aula de teoria vamos ver pentagrama ou pauta.

Se você gostou clique em curtir, compartilhe com seus amigos, deixe seu comentário, sugestões ou dúvidas.

Abraços e até a próxima aula!!!